Nº 1/2016 – Outubro/Dezembro

BOLETIM DE INFORMES

CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA

REDE BRASILEIRA DE  PROMOÇÃO DE INFORMAÇÃO E  DISPONIBILIZAÇÃO DA CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA

Outubro a Dezembro de 2016

Disponível em: Boletimoutdezembro2016 Atualizado pdf

I – Ações de Intervenção e Eventos

  • Disco de critério de elegibilidade médica para o uso de contraceptivos- 2015

RESUMO:

Este disco contempla os critérios de elegibilidade médica para o início do uso de métodos anticoncepcionais. Baseia-se nos critérios de elegibilidade médica para uso de contraceptivos de acordo com as diretrizes da OMS, com base nas mais recentes evidências. Informa ao profissional de saúde se uma mulher que apresenta certa condição médica ou física é capaz de usar os métodos contraceptivos com segurança e eficácia.

Disponível em:

 http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/181468/1/9789241549158_eng.pdf (Versão completa e em inglês)

 http://srhr.org/mec-wheel/(Disco síntese online)

http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/205016/1/WHO_RHR_15.07_spa.pdf?ua=1 (Resumo executivo em espanhol, inglês e francês)

http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/44096/68/9789241547710_por.pdf (versão 2009 em português)

  • Seminário Panorama da Contracepção de Emergência no Brasil

RESUMO:

Realizado no Instituto de Saúde, São Paulo, em 26 de setembro de 2016, o seminário contou com especialistas no tema: Vanusa Peres (Ministério da Saúde), Margareth Arilha (NEPO/UNICAMP), Jefferson Drezett (Pérola Byington/SES-SP), Ana Luiza V. Borges (Escola de Enfermagem da USP), Regina Figueiredo (Instituto de Saúde–SES-SP) e Cristiane Cabral (Faculdade de Saúde Pública da USP), que discutiram os principais avanços da contracepção de emergência para as políticas públicas que promovem os Direitos e a Saúde Sexual e Reprodutiva no Brasil e as barreiras ainda vivenciadas pelas mulheres de todas as idades para o pleno acesso ao método.

  • Novo Vídeo sobre Mecanismo de Ação da Contracepção de Emergência

New 3-D video about EC mechanism of action”

RESUMO:

Gideon Richter lançou um novo video que fornece uma explicação clara  e fácil do mecanismo de ação da contracepção de emergência, que incorpora animação 3-D e está disponível para uso em programas educacionais e treinamentos.

Disponível em:

 http://www.ec-ec.org/new-video-about-ec-mechanism-of-action/

  • Seminário Contracepção feminina na cidade de São Paulo: estimativas, permanências e novos desafios.

RESUMO:

A Faculdade de Saúde Pública, a Escola de Enfermagem, ambas da Universidade de São Paulo (USP), e o Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó” da Universidade Estadual de Campinas realizaram, no dia 8 de dezembro, o Seminário “Contracepção feminina na cidade de São Paulo: estimativas, permanências e novos desafios. O evento contou com a presença de Dra. Caroline Moreau, da Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health.

Disponível em:

http://www.fsp.usp.br/site/eventos/mostrar/6127

II – Artigos e Livros

  • Lançamento do livro Figueiredo R, Borges ALV, Bastos SH. “Panorama da Contracepção de Emergência no Brasil”. São Paulo: Instituto de Saúde, 2016.

Em 26 DE SETEMBRO DE 2016 foi realizado seminário “PANORAMA DA CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIANO BRASIL ATÉ 2015, reflexões e perspectivas”, organizado pelo Instituto de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em parceria com a Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo.

O seminário lançou o livro “Panorama da Contracepção de Emergência no Brasil” e contou com a presença de:

Margareth Arilha  (NEPO – Núcleo de Estudos de População Elza Berquó/UNICAMP)

Vanusa Baeta Peres  (Ministério da Saúde)

Jefferson Drezett  (Hospital Pérola Byington – SES/SP)

Ana Luiza Vilela Borges  (Escola de Enfermagem/USP e REDE CE)

Cristiane da Silva Cabral (Faculdade de Saúde Pública /USP)

Regina Figueiredo  (Instituto de Saúde /SES/SP e REDE CE)

Disponível em:

http://www.saude.sp.gov.br/resources/instituto-de-saude/homepage/temas-saude-coletiva/pdfs/temas_sc_21.pdf

 

  • “Bomba hormonal”: os riscos da contracepção de emergência na perspectiva dos balconistas de farmácias no Rio de Janeiro, Brasil

RESUMO:

A pesquisa objetivou conhecer a perspectiva dos balconistas de farmácias sobre a contracepção de emergência na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Brasil. O material empírico advém de pesquisa socioantropológica com vinte entrevistas semiestruturadas com balconistas dos sexos feminino (8) e masculino (12). Os entrevistados apresentam concepções negativas sobre a contracepção de emergência, enfatizando os riscos que ela pode provocar à saúde. O medicamento é considerado uma “bomba hormonal” que pode causar danos aos órgãos reprodutivos femininos e outros sistemas do corpo. Eles destacam os riscos do uso “descontrolado” ou “indiscriminado”, especialmente por adolescentes e mulheres jovens. Por ser considerado “perigoso” aos corpos femininos, eles atribuem a responsabilidade de orientação e aconselhamento sobre o uso do método aos médicos ginecologistas e não aos farmacêuticos. Discute-se a necessidade de ampliação do debate público sobre contracepção de emergência no Brasil, incluindo-se os farmacêuticos e balconistas de farmácia, além dos profissionais de saúde e educadores.

Disponível em:

http://www.scielosp.org/article_plus.php?pid=S0102-311X2016001005007&tlng=pt&lng=en

  •  Anticonceptivos de emergencia: Una última oportunidad para prevenir embarazos no deseados

Elaborado por James Trussell, Elizabeth G. Raymond, y Kelly Cleland, traducido al español en un aporte colaborativo entre Promsex,  el Consorcio Internacional de Anticoncepción de Emergencia y el   Consorcio Europeo de Anticoncepción de Emergencia.
Disponível em: 

http://ec.princeton.edu/questions/ec-review-espanol.pdf

 

  • Revisão sistemática do perfil de usuárias de contracepção de emergência

Caracterização do perfil das usuárias espanholas de contraceptivos de emergência (CE).

Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692016000100345&script=sci_arttext&tlng=pt

 

  • Perfil de utilização de anticoncepcional de emergência em serviços de atendimento farmacêutico de uma rede de farmácias comunitárias

Disponível em:

https://www.revistas.ufg.br/REF/article/view/37756

  • Efeitos do uso de contracepção de emergência: Revisão de literatura

RESUMO:

A contracepção de emergência, também conhecida como “Pílula do dia Seguinte” é utilizada para evitar uma gravidez indesejada após uma relação sexual desprotegida. Como todo medicamento, possui efeitos colaterais que são analisados de acordo com sua ação no ciclo menstrual, o que traz opiniões controversas quanto a aceitação do método pela população, pois segundo alguns ele pode ocasionar o aborto. Portanto, o objetivo deste trabalho é apresentar os efeitos da pílula utilizada na contracepção de emergência, analisando principalmente o ciclo menstrual e as consequências que o método pode causar no organismo feminino por meio do seu mecanismo de ação, avaliando também seu possível efeito abortivo. Trata-se de uma revisão da literatura, baseada em artigos e documentos relacionados ao objetivo. O uso desse medicamento exige precauções, pois provoca uma sobrecarga hormonal no organismo feminino, podendo trazer sérias consequências à usuária, principalmente quando utilizada sem conhecimento prévio e de forma exagerada.

Disponível em:

http://repositorio.uniceub.br/handle/235/9031

III – Notícias na Imprensa

  • Morning-after pill to be sold over the counterTimesoftMalta.com, 17/10/2016.

RESUMO:

A Drug Administration de Malta ordenou que a contracepção de emergência seja vendida sem receita médica, ignorando orientações conservadoras da comissão parlamentar local influenciada pela Igreja Católica, que havia recomendado, na semana anterior, a sua prescrição apenas com receita e possibilitado a alegação de objeção de consciência pelos médicos.

Disponível em:

http://www.timesofmalta.com/articles/view/20161017/local/morning-after-pill-to-be-sold-over-the-counter.628264#.WATtq_jQvpQ.gmail

 

  •  e-Book on EC in Brazil published by Brazilian Health Institute

The Brazilian Health Institute recently published an e-Book about EC. While the book, called “Panorama da Contracepção de Emergência no Brasil” [Overview of Emergency Contraception in Brazil], touches on global issues relating to EC as well as issues specific to Latin America, its primary focus is on EC access issues in Brazil. The topics explored in the book are wide-ranging and include the knowledge and use of EC among adolescents in Brazil, EC and sexual violence, Brazilian pharmacists’ views on EC, and how EC is being portrayed in the Brazilian press. The first chapter, titled “A Global Assessment of Emergency Contraception Accessibility,” was written by Elizabeth Westley and Jamie Bass of ICEC and Cristina Puig of ECEC.

By: Jamie Bass, MPH

American Society for Emergency Contraception

 

  • Desde le 14 de diciembre en Malta se puede comprar la PAE (por ahora de acetato de ulipristal, y pronto de levonorgestrel también).

Mas informaciones en la web del Consorcio Europeo:
http://www.ec-ec.org/women-in-malta-can-already-by-emergency-contraception-pills/

 

  • Conheça os métodos contraceptivos oferecidos pelo SUS

Publicado no dia 14 de Setembro de 2016, a matéria tem como objetivo apresentar os métodos contraceptivos disponíveis para distribuição pelo Sistema Único de Saúde.

Disponível em:

http://www.blog.saude.gov.br/index.php/matérias-especiais/51645-saiba-mais-sobre-os-metodos-contraceptivos-oferecidos-pelo-sus 

 

  • Pesquisa da Fiocruz aponta alterações neurológicas em gestações com Zika

RESUMO:

O artigo com o resultado da pesquisa foi publicado no The New England Journal of Medicine. O estudo foi feito com 345 gestantes que apresentaram manchas vermelhas, sendo que 182 delas (53%) tiveram resultado positivo para Zika. Desse total, 125 fizeram parte do estudo, das quais 116 tiveram os filhos nascidos vivos. O estudo mostrou gestação em que a mãe teve Zika aumenta o risco de alteração neurológica no bebê. Entre as que tiveram a doença no primeiro trimestre, 55% registraram anomalias, enquanto entre as que tiveram nos últimos três meses a proporção cai para 29%. Os cinco casos de aborto espontâneo também ocorreram nas gestantes que tiveram Zika no primeiro trimestre da gravidez, bem como nos dois casos de microcefalia desproporcional.

Publicado em 15/12/2016 – 18h39

Disponível em:
http://agenciabrasil.ebc.com.br/pesquisa-e-inovacao/noticia/2016-12/pesquisa-da-fiocruz-aponta-alteracoes-neurologicas-em-gestacoes

 

  • ONU pide a países derecho legal del aborto ante virus Zika

RESUMO:

Ante los efectos de virus Zika en los embarazos infectados, las Naciones Unidas pidieron a los países una revisión jurídica del aborto en caso de que se restrinja este servicio.

Disponível em:

http://www.forbes.com.mx/onu-pide-a-paises-revision-urgente-del-aborto-ante-virus-zika/#gs.FqqVAaQ


[top]